Tempo de agir”: Relatório da Eurodad mostra como os Instrumentos do Sector Privado podem fragilizar a APD

No início de 2021, a Eurodad – Rede Europeia sobre Dívida e Desenvolvimento publicou um estudo sobre a inclusão dos Instrumentos do Sector Privado (ISP) na contabilização da Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD).

O relatório, agora traduzido pela ACEP para português, – Tempo de agir: Como os Instrumentos do Sector Privado estão a minar os orçamentos de APD – procura analisar os volumes de APD alocados a ISP, os tipos de ISP utilizados, os países e sectores destinatários e de que forma tem sido reportada a sua adicionalidade.

A APD desempenha um papel fundamental no contexto cada vez mais complexo do financiamento do desenvolvimento. Porém, os níveis de APD estagnaram nos últimos anos e surgiu uma nova narrativa que coloca “o sector privado” no centro dos esforços de mobilização de recursos. Este relatório reúne e analisa todos os acordos e compromissos assumidos até hoje pelos membros do CAD sobre o tema da APD e dos Instrumentos do Sector Privado, as suas implicações e as principais preocupações.